Seminário Casa Redonda - Por uma educação da Sensibilidade

Whatsapp_image_2021-09-28_at_12.09.42

Seminário Casa Redonda - Por uma educação da Sensibilidade

Este seminário tem como propósito promover o diálogo entre práticas que se aproximam de uma educação integrada à natureza em todas as suas dimensões e que afirmam o brincar como uma linguagem universal de conhecimento. Para tal convidamos pessoas e organizações públicas e privadas que em algum momento se encontraram com a Casa Redonda e que comungam das mesmas ideia e concepção de educação.

O seminário será realizado em 3 dias, 26, 27 e 28 de outubro, das 19h às 21h. Veja a programação a seguir:

Terça-feira - 26 de outubro (19h às 21h)

Comunidade e pertencimento

No cenário brasileiro temos visto inúmeras Escolas Públicas e Organizações da Sociedade Civil com experiências que a partir da ocupação do território, o que inclui espaços de natureza, e do diálogo com a cultura, têm realizado ações transformadoras na educação. Algumas destas experiências estarão conosco neste encontro, confirmando a potência do fazer, pensar e aprender junto.

Convidados

Oca Escola Cultural, com Lucilene Silva, Paulo Gonçalves e Verônica da Silva

Lucilene Silva é educadora da Casa Redonda desde 2003, responsável pelos projetos de música, cultura da infância, cultura brasileria, manifestações musicais do ciclo de festas tradicionais e alfabetização. É graduada em Letras, mestre e doutoranda em Música na UNICAMP, pesquisadora do Instituto de Etnomusicologia da Universidade Nova de Lisboa, membro do Conselho Diretivo do Grupo ICTM de Estudos de Música e Dança da América Latina e Caribe, desenvolve desde 1998 pesquisa e documentação de cultura infantil e música tradicional da infância no Brasil e outros países da América Latina, coordena o Centro de Estudos e Irradiação da Cultura Infantil e o Centro de Formação da Oca Escola Cultural, representa em São Paulo a Casa das 5 Pedrinhas fundada pela pesquisadora Lydia Hortélio, integra a equipe de educadores do Instituto Brincante.

Paulo Gonçalves tem graduação em Música Brasileira pela Universidade Anhembi Morumbi, é músico percussionista, pesquisador da músicas de manifestações populares brasileiras e educador musical. É professor de música na Casa Redonda, na Oca Escola Cultural e no Instituto Pró-Saber. Possui formação em Cultura Brasileira e Cultura da Infância na Oca Escola Cultural, onde foi aluno e monitor, antes da atuação como educador. Complementou seus estudos de percussão no Conservatório Sousa Lima com o Mestre Dinho Gonçalves. No seu currículo artístico traz experiência como membro integrante da Orquestra de Berimbaus do Morro do Querosene e da banda do cantor e compositor Chico Esperança, com quem fez turnê pela Europa em 2005. Atuou também na preparação musical da CIA Balagam de teatro. Como luthier realiza a construção, reforma e manutenção de instrumentos de percussão do Maracatu.

Verônica da Silva é pedagoga e compõe a equipe de educadores da Casa Redonda desde 2007. Com formação em Cultura da Infância e Cultura Brasileira pela Oca, onde complementou sua formação através da monitoria, tem atuado em diversas instituições educativas com oficinas e práticas relacionadas às brincadeiras tradicionais, construção de brinquedos, música e dança, tais como: Escola Pública Estadual Esmeralda Becker de Carvalho, Instituto Adhara, Escola Escola Municipal de Ensino Fundamental Amorim Lima e Grão da Vida – Educação Infantil.

Grão da Vida, Educação infantil, com Vera Christina Figueiredo (Teca)
Psicóloga, trabalha com educação infantil desde 1996. em 2006 iniciou o trabalho de de orientação pedagógica no Grão da Vida, Instituição não governamental, que há 35 anos promove o Desenvolvimento Infantil.

CEI Vereador José Gomes Moraes Neto e CEI Suzana Campos Tauil, com Shirley Oliveira
Pedagoga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, especialização em Psicopedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e especialização em “A Arte de contar histórias” pela Faculdade de Conchas em parceria com a Casa Tombada. Formada pelo Instituto Brincante no curso A Arte do Brincante para Educadores. Trabalhou por mais de 35 anos na Educação Infantil Paulistana atuando sempre na defesa do brincar, da cultura da infância, da relação com a natureza e do diálogo e parceria com as famílias como princípios no trabalho com os bebês e as crianças. Atuou nos últimos 15 anos de carreira como Coordenadora Pedagógica no Centro de Educação Infantil e nessa trajetória deu ênfase ao trabalho com a cultura popular nos contextos da infância como cenário das experiências infantis por meio de um repertório lúdico e cultural rico em possibilidades na formação dos bebês e crianças. Professora universitária no curso de Pedagogia e atua na formação de professores, principalmente com os seguintes temas: Brincadeiras tradicionais das infâncias, Música das culturas infantis, Dimensões do Brincar, Criança e Natureza, Os sentidos da docência na primeira infância e A arte de contar histórias.

Mediação: Dani Bidóia/Oca Escola Cultural
Designer de aprendizagem, especialista em Desenvolvimento Integral e Habilidades Socioemocionais, Designer Gráfica e futura pedagoga, atua como educadora social na Oca Escola Cultural com a formação socioemocional e de caminhos de vida para adolescentes dos 12 aos 18 anos, e integra a equipe de comunicação e cursos do Centro de Estudos Casa Redonda.

Quarta-feira - 27 de outubro (19h às 21h)

Infância e território

O Movimento dos Quintais Brincantes nasce para fortalecer, aproximar e criar diálogos entre iniciativas inspiradas pelo brincar, a relação com a natureza e a cultura brasileira, que tem como referência também a prática da Casa Redonda. Esse será um encontro para refletirmos sobre uma visão de educação como lugar de experimentação com a vida, o imaginário, o material e o imaterial, dimensões sensíveis que naturalmente tecem as infâncias.

Convidados
Carretel Cultural/MG, com Roquinho
Brincante, observador da Cultura da Infância (Brinquedos e Brincadeiras tradicionais da infância brasileira) e Membro Fundador da “Carretel”, um organismo empresarial empenhado nas questões ligadas à Educação, Cultura da Criança e Cultura Brasileira. Desenvolve ao longo dos últimos 20 anos práticas, reflexões e registros acerca do Brincar como traço elementar da Cultura e Identidade de um povo e sobre a importância do Brincar para a plenitude do desenvolvimento humano.

Ciranda da Vida/SC, com Guilherme Blauth
Artista, facilitador de brincadeiras e pesquisador em educação, infância e natureza. É autor de livros e jogos que circulam entre a ecopedagogia e o brincar com a natureza. Atualmente dedica-se a apoiar o movimento Quintais Brincantes, além de projetar e executar espaços naturais e não-estruturados para crianças e famílias brincarem. Diretor no Ciranda da Vida.

Oca Infância Viva/BA, com Taís Froés
Pedagoga, mãe, Pesquisadora da cultura das infâncias e Co-Fundadora da Oca Infância Viva

Aldeia das Crianças/SP, com Isabela Tavares
Formada em Pedagogia pela PUC-SP. Pós-graduada em Educação Lúdica pelo ISE e em Gestão e Criação de Novos Negócios pela FGV. Especialista em Processos de Escutas Antropológicas de Infâncias. Traz consigo quase 20 anos de vivências na Educação Infantil. Foi educadora na Casa Redonda. Mãe do Arthur e da Sofia. Co fundadora do Aldeia das Crianças e pesquisadora do Movimento dos Quintais Brincantes.

Mediação: Julia Berro/Quintais Brincantes
Pesquisadora de infâncias, formada em psicologia e pedagogia. Integra e articula o Movimento dos Quintais Brincantes. É educadora e uma das responsáveis pelo percurso pedagógico do Quintal Pés no Mato, em São Miguel dos Milagres/AL. Foi educadora, em São Paulo, no Aldeia das Crianças, no Quintal Oquecabeaqui?, na Escola Viva. Foi estagiária na Casa Redonda Centro de Estudos, onde segue como colaboradora na equipe de comunicação e cursos.

Quinta-feira - 28 de outubro (19h às 21h)

Entre o Brasil e o Mundo

"O pensar nasce no sonho! E o lugar do sonho é o mundo!"
O desejo de colocar em prática uma educação integrada e transformadora é comum ao mundo inteiro, que em meio aos desafios da globalização vem sendo repensado. Neste módulo nos encontraremos com pessoas que em algum momento foram tocadas pela experiência da Casa Redonda e que realizam ações em outros lugares do mundo partindo dos mesmos princípios.

Convidados

Homeschooling/Orlando, com Cristina Cruz
Conselheira de Saúde Mental, trabalha com arte terapia e “play terapia” com crianças de 3 a 10 anos, além de ser professora de artes de “homeschoolers” na Flórida, onde vive desde 2015. Mestre em Arte Educação com o tema de sua tese: “Por uma educação da Sensibilidade: a experiência da Casa Redonda Centro de Estudos”, onde trabalhou por 20 anos. Foi diretora da Oca Escola Cultural por 15 anos. Pedagoga e Psicóloga com especialização em Teatro Educação.

Choro School de Rotterdam e BIR Biblioteca Infantil de Língua Portuguesa de Rotterdam/Holanda, com Yasmim Flores
Artista visual e arte-educadora, vive e trabalha entre Rotterdam, Holanda e São Paulo, Brasil. Sua pesquisa busca a integração das diferentes linguagens como o desenho, a pintura, a dança, teatro, música e instalações cenográficas. Graduada em Artes Plásticas na FAAP - SP, efetuou complementação de estudos na École Nationale de Beaux-Arts (ENSBA) em Paris, em 2009. Estudou Direção de Arte e cinematografia e atua na área da cenografia e ilustração em projetos musicais. Especializou-se no Laboratório de Dança-Desenho com Segni Mossi-Itália em 2015 e investiga o mundo do imaginário na cultura da infância, buscando ampliar o repertório de cantigas de roda e brincadeiras cantadas e histórias da cultura popular que aprendeu no curso de formação para educadores no Instituto Brincante em São Paulo Brasil em 2013, OCA Escola Cultural de Carapicuíba e Casa Redonda Centro de Estudos.Atualmente dá aulas de Arte Brasileira na Escola de Música Brasileira EPM Choro School de Rotterdam e coordena as atividades artísticas da BIR Biblioteca Infantil de Língua Portuguesa de Rotterdam. Recentemente estreou seu primeiro espetáculo infantil no Teatro Munganga de Amsterdam baseado em seu processo criativo multidisciplinar. Foi professora da Escola de artes visuais do Parque Lage do Rio de Janeiro onde ministrou oficinas baseadas no livro da editora Cobogó: " Arte Brasileira para crianças" e foi educadora de artes da Escola infantil Casa Redonda Centro de Estudos - SP. Seus workshops para crianças; Laboratório criativo de Desenho, som e movimento” têm sido apresentados em centros culturais e museus como MAM Museu de Arte Moderna de SP, Centro Cultural Banco do Brasil, Itaú Cultural, Unibes Cultural e nas unidades dos SESCs e Festivais de música e teatro infantil como Musicar e FeNAPI. Como artista plástica e performer, Yasmim participou de exposições coletivas na Holanda, França e Brasil.

Let’s Playgroup e o Childhood Rescue Project/Nova York, com Lelé Luíza
Graduada em Belas Artes pela UFMG, pesquisa e trabalha com a cultura da criança desde 1990. Em 1995 participou do projeto ‘Carta a um Amigo’, realizado pelo Centro de Referência da Criança e do Adolescente / BH, no qual produziu, durante um ano, uma série de vídeocartas com crianças das escolas públicas de BH. Em 1998 criou o projeto UNDOLASI - que resultou na produção de um documentário sobre a Cultura da Criança , tendo sido realizado na Praça JK, em Belo Horizonte, onde convivem crianças de uma região nobre da cidade e crianças da comunidade do Acaba Mundo. Em 2002, mudou-se para New York e, em 2004, fundou o Let’s Playgroup - encontros para brincar. A partir de 2016 o Let’s Playgroup passa a ser realizado no Prospect Park (Brooklyn) e os encontros com as crianças passam a ser exclusivamente para brincar com a natureza. Em 2015, durante a crise migratória global, Lele funda o Childhood Rescue Project - um projeto contínuo que busca assegurar que crianças em situação de risco retenham ou recuperem sua infância, cada vez mais ameaçada por guerras, desastres, migração, violência e até pelo excessivo acesso à tecnologia.

Mediação: Mariana Caribé/UNEB
Professora da UNEB no Departamento de Educação Campus I. Doutoranda em Educação e Contemporaneidade (PPGEduc /UNEB). Mestre em Saúde Coletiva/ ISSP/SP/ USP . Pedagoga ( UCSAL). Musicoterapeuta ( UCSAL) e Educadora Musical( UFBA). Pesquisadora da Cultura da Criança, do Brincar e da Música da Tradição Oral da Infância. Cantora, Contadora de Histórias e Flautista. Idealizadora e fundadora do "Grupo CORRUPIO- música , histórias e brincadeiras para crianças". Curadora do projeto " Praça Brincar" - movimento do brincar livre na cidade de Salvador. Idealizadora do projeto Ateliê Achadouros da Infância- formação para educadores. Pesquisadora do GEPEICI- Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Infantil, Crianças e Infâncias (FACED/ UFBA). Integrante do GRAFHO- Grupo de Pesquisa- Autobiografia, Formação e História Oral (PPGEduc/ UNEB) .

Observação: o evento conta com descontos para profissionais da rede pública de ensino e Organizações da Sociedade Civil. Faça sua solicitação através do link: https://forms.gle/61N1xoG5NZcPr8vRA

INSCRIÇÃO

NO LINK AO LADO DA PÁGINA - "Links interessante"

Imagens relacionadas

C%c3%b3pia_de_seminario_convidados1 C%c3%b3pia_de_seminario_convidados2 C%c3%b3pia_de_seminario_convidados3

Textos correlatos

Nenhum texto relacionado

Videos relacionados

Nenhum video relacionado