Curso de Inverno Casa Redonda

Whatsapp_image_2021-06-22_at_11.31.40

Curso de Inverno Casa Redonda

No mês de julho teremos mais um curso da Casa Redonda: o Curso de Inverno que será composto por três encontros virtuais, em três dias consecutivos, nos quais trataremos de forma condensada dos pilares que regem a nossa prática:

MÓDULO I -Cultura da infância e cultura popular nas práticas da Casa Redonda BRINCAR, CULTURA INFANTIL E MÚSICA TRADICIONAL DA INFÂNCIA O brincar é milenar, universal e constitui representações de diferentes aspectos das sociedades nas quais se desenvolveram ou se integraram. A Cultura da Infância corresponde ao universo dos brinquedos e brincadeiras que acompanham a criança em todo o seu processo de desenvolvimento e traz na sua essência os gestos, a poesia, a história e a música de cada lugar de origem. Neste encontro trataremos do Brincar como linguagem de conhecimento e do repertório de brincadeiras e músicas da tradição da infância como constituintes de um acervo cultural da criança.

CULTURA POPULAR E A EDUCAÇÃO – CICLO JUNINO E CICLO NATALINO Introdução às festas populares brasileiras e a importância das mesmas enquanto símbolos de nossas raízes culturais que contribuem para o sentimento de pertencimento ao lugar de origem e objetiva o reconhecimento e a força viva da nossa cultura. Reflexão sobre as celebrações da Cultura Popular, tradição que traz um significado profundo, representando a expressão da alma do povo brasileiro.

MÓDULO II – Corpo, espaço e natureza

O BRINQUEDO CORPO O brincar ocupa um lugar central na forma das crianças agirem, pensarem, sentirem e interpretarem o mundo que as cerca. Essa linguagem expressiva e de conhecimento, notadamente intensificada nos primeiros anos de vida se inicia e se desenvolve, sobretudo, por intermédio de experiências corporais e sensoriais. Equipamentos simples, quando disponíveis para exploração diária, permitem aos professores e às crianças inventarem brinquedos/desafios inúmeros e com diferentes níveis de dificuldade. Prevendo espaços/tempos de convivência espontânea, com um olhar sensível dos adultos para reconhecer demandas, sugestões e (re)invenções das crianças, tais equipamentos se transformam em estruturas semifixas, mutáveis e versáteis que possibilitam inúmeras experiências corporais, que possibilitam o domínio e aprendizados com o corpo.

BRINCANDO COM OS ELEMENTOS DA NATUREZA As crianças apresentam uma ligação natural com os elementos da natureza, que se tornam seus brinquedos preferidos. Terra, água, fogo e ar se constituem em desafios constantes no dia-a-dia das crianças como forças vivas da natureza, cujos contatos desenvolvem uma forte atração por se tratarem de matérias primas que compõem o habitat humano. Cada elemento possui uma estrutura interna, que propõe o domínio de habilidades específicas para lidar com sua resistência e sua força. Observando os traços das crianças e as composições que criam com elementos da natureza remetemo-nos ao harmonioso mistério das formas circulares e à outras formas encontradas na natureza, que muitas vezes vemos surgir nas expressões das crianças e que tem a unidade como uma de suas características.

MÓDULO III –Símbolos e linguagem na infância

A SIMBOLOGIA DOS TRAÇOS NA INFÂNCIA A presença dos arquétipos e das imagens do inconsciente são realidades vivas no universo das crianças. Muitas de suas perguntas e respostas, sonhos e imagens, expressões e reações nos surpreendem pelo fato de exprimirem conhecimentos trazidos por elas de um outro lado, qualificando a criança como um ser que carrega dentro de si tanto em termos biológicos como psicológicos uma herança ancestral, uma sabedoria da espécie que deve ser respeitada em sua dimensão individual e coletiva. Esses conhecimentos trazidos até nós através da psicologia profunda irão inaugurar certamente uma nova compreensão da importância da educação infantil como lugar onde todo o cuidado ainda é pouco em relação ao rito de iniciação que se cumpre na infância. Numa concentração sem esforço, a criança compartilha de uma ordem interna, de uma harmonia que vai se revelando em formas que parecem ser continentes de uma força vital expressando algo que encontrou o seu lugar.

O BRINQUEDO PALAVRA NA CULTURA DA INFÂNCIA O repertório das brincadeiras da infância é composto por gestos que se aliam à palavra e palavras que se aliam aos gestos. Movimento e desafio são a tônica na infância, e o corpo conduz a capacidade da criança de experimentar, inventar, arriscar e se expressar livremente. Da mesma forma que desafia o corpo na expectativa de atingir seus limites, a criança o faz com as palavras, que se tornam verdadeiros brinquedos. A riqueza da língua materna, a musicalidade da voz falada, a rima, a métrica, a poesia, a criatividade e inventividade das crianças, somadas a uma infinidade de movimentos corporais, compõem a diversidade do repertório, que tem o quotidiano como tema recorrente. Integrado ao desenvolvimento da linguagem, esse brincar com a palavra representa simbolicamente os primeiros passos na direção da representação gráfica e simbólica da língua.

Não percam!

Link para inscrição ao lado.:

Imagens relacionadas

Nenhuma imagem relacionada

Textos correlatos

Nenhum texto relacionado

Videos relacionados

Nenhum video relacionado

Links interessantes

Curso de Inverno Casa Redonda